sábado, 3 de janeiro de 2015

Infância

Bom dia!
Tow voltando . . .
Hoje quero falar de algo que  muito me preocupa, infância.

Pausa.

Já ouvi zilhões de pessoas falarem sobre os palestinos, como eles podem ser assim . . . a resposta é mais óbvia que você imagina.
Como vocês deveriam saber tanto os palestinos quanto os Judeus têm a mesma origem, e sempre viram que é na infância que se molda o caráter de uma pessoa.  Portanto, o que eles querem que seus jovens sejam, os instruam na infância.  
Vejamos os judeus: D'us deixa uma dica importante que é seguida até hoje, o Shema.

"Ensine-as com persistência a seus filhos. Converse sobre elas quando estiver sentado em casa, quando estiver andando pelo caminho, quando se deitar e quando se levantar.Amarre-as como um sinal nos braços e prenda-as na testa".Deuteronômio 6:7-8
Instruir a criança, pois nessa fase ela é uma esponja absorvem tudo que lhes é proposto.  Mais tarde Salomão deixa outra dica, para que não se esqueçam do Shema.

"Instrua a criança segundo os objetivos que você tem para ela, e mesmo com o passar dos anos não se desviará deles".
Provérbios 22:6
O que tenho visto hoje é que as crianças tem vontade própria, fazem o que querem e quando querem.  Não há limites, e as ações das crianças vem acompanhada  da frase:  "deixa ela, é criança ainda".
Nada disso, é justamente o contrário. Minha vó já dizia: "é de pequeno que se torce o pepino" (Os agricultores que cultivam os pepinos precisam de dar a melhor forma a estas plantas. Retiram uns "olhinhos" para que os pepinos se desenvolvam. Se não for feita esta pequena poda, os pepinos não crescem da melhor maneira porque criam uma rama sem valor e adquirem um gosto desagradável.) 
Se você quer que seu filho seja alguém que é bem querido, ao invés de saber mais tarde por conversas de cumadre,  "esconde tudo que vem fulana com seu filho" . . . 
Sei que muitos não querem ter o trabalho de educar, mas digo, vale a pena!



Escreva que eu leio e responda. . . mas ñ xingue